01 Publicações 2º semestre de 2017
Humanidades digitais e cultura tecnocientífica
Ricardo M. Pimenta e Marco SchneiderGÊNERO Z
Carolina Correia e Juliana PamplonaESTÉTICA, MERCADO, ARTE
Sérgio de SáTERRITÓRIOS E TERRITORIALIDADES CONTEMPORÂNEAS
Eliane CostaArquivos, coleções, ficções
Reinaldo MarquesAntropologia em tempos digitais
Patricia Silveira de Farias DOSSIÊ SONDANDO A CIDADE. MEMÓRIA, CARTOGRAFIAS E CAMINHADAS SONORAS
Claudia Holanda e Roberto BartholoVULNERABILIDADE SOCIAL, MEMÓRIAS SUBTERRÂNEAS E O RIO INVISÍVEL
Maria Thereza Sotomayor e Vera DodebeiA TEORIA DA ANTROPOLOGIA DIGITAL PARA AS HUMANIDADES DIGITAIS
Mônica MachadoUMA TOPOGRAFIA DAS HUMANIDADES DIGITAIS NA CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO
Renan Marinho de Castro e Ricardo Medeiros PimentaNARRATIVAS AUDIOVISUAIS ENTRE COLETIVOS ARTÍSTICOS
Lara Lima Satler e Alice Fátima MartinsO SMARTPHONE NOS TRAJETOS COTIDIANOS: REFÚGIO, JOGO E PRESENÇA
Gabriel Bursztyn; Roberto Bartholo; Khaldoun ZreikENTREVISTA COM ANDREAS FICKERS
Mediação e tradução: Ricardo M. PimentaANGA MAION: UMA PERFORMANCE ENTRE A E ELE
Geruza Zelnys e Eduardo GuimarãesREFLEXÕES DE ALICE: DIREITOS HUMANOS, CARNAVAL E DIVERSIDADE
Leonardo Augusto Bora“O VESTIDO DE CLAIRE”: ARTE, GÊNERO E CORPO EM GRAYSON PERRY
Cláudia de OliveiraPROJECT UNBREAKABLE: A CURA POR MEIO DA VISIBILIDADE
Bruna RodriguesFORNICAR E MATAR – O PROBLEMA DO ABORTO
Laura KleinMASQUERADE AS PERFORMANCE: THE BUTCH-FEMME GENDER ROLES
Antonia Navarro-TejeroEPIDEMIA E EXTERMÍNIO EM SEEL E ARENAS A PARTIR DE RICOEUR
Guido Arosa e João Camillo PennaLITERATURA E HIV/AIDS: REFLEXÕES SOBRE A ERA PÓS-COQUETEL
Danilo Rodrigues Melo e João Camillo PennaA FRONTEIRA QUE HABITO: O FEMININO N’O LIVRO DAS COMUNIDADES
Júlia LopesAUTORRETRATOS: I’M IN TRAINING; DON’T KISS ME
Mariana RuggieriPOR UMA POÉTICA DA ANDROGINIA EM VIRGINIA WOOLF
Davi PinhoARQUITETURA PARA UMA POSSÍVEL ETOPOEIESE FEMINISTA
Carolina Correia dos SantosDUPLO CUIERLOMBISTA
Tatiana Nascimento ARTIGOS CRÍTICA E CRIME, EM 2666 DE ROBERTO BOLAÑO
Carolina Correia dos Santos e Luciano NuzzoQUESTÕES DE CONSUMO E A FEMINIZAÇÃO DA REVISTA DA SEMANA
Eliza Bachega CasadeiPERSONAGENS FEMININAS DO NARCOTRÁFICO EM RAQUEL DE OLIVEIRA E ALESSANDRO BUZO
Rachel NunesA SOLIDÃO EM CORPO: OS DUOS DISSONANTES EM BEATRIZ BRACHER
Ana Beatriz Costa da Silva de CastroTRANSITORIEDADE, IDENTIDADE E ALTERIDADE EM SILENT HILL 2 (1999)
Adriana Falqueto LemosOS VIDEOGAMES COMO NARRATIVAS SOBRE O PASSADO NA PÓS-MODERNIDADE
Helyom Viana Telles e Lynn AlvesO AUTOR COMO FETICHE: A AUTOFICÇÃO EM J. P. CUENCA
Lucas Bandeira de Melo CarvalhoA REPRESENTAÇÃO DE EXU EM OBRAS DE EDISON CARNEIRO
Mariana Pereira da Fonseca TeixeiraCRUZAMENTO DE CULTURAS E IDENTIDADES NAS CANÇÕES POÉTICAS DE RORAIMA
Rosidelma Pereira Fraga e Aparecida Luzia Alzira ZuinLEGADOS DE GAMES, ADVERGAMES E MEGAEVENTOS ESPORTIVOS
Leonardo José Mataruna-dos-Santos | Vanissa Wanick | Andressa Fontes Guimarães-MatarunaAS INTERFACES DE REALIDADE VIRTUAL NO SÉCULO XXI
Pablo Gobira | Antônio MozelliPENSAMENTO FRONTEIRIÇO E ESTÉTICA DESCOLONIAL
Edgar Cézar NolascoPERSPECTIVAS DIDÁTICAS PARA A TRADUÇÃO/LOCALIZAÇÃO DE VIDEOGAMES
Marileide Dias Esqueda | Igor Antônio Lourenço da SilvaTHE BINDING OF ISAAC E O ETERNO RETORNO DE NIETZSCHE
Simone CamposEU É UM OUTRO (Je est un autre)
José Carlos Pinheiro PriosteA AUTOFICÇÃO E AS FRONTEIRAS ENTRE O PÚBLICO E O PRIVADO
Paulo Roberto Tonani do PatrocínioA LINHA FATAL: DEAMBULAÇÕES DO ESTRANGEIRO EM KOLTÈS
Rodrigo IelpoA NOVA BIBLIOTECA DE ALEXANDRIA
Roy David FrankelMecanismos de identificação com o olhar filmado
Germano Teixeira de Oliveira e Carlos GerbaseA poesia em trânsito nas semiosferas: um olhar semiótico nos processos tradutórios
Therence Santiago Alves Feitosa RESENHAS A INTIMIDADE DAS MERCADORIAS EM A FEIRA, DE ADRIANA ARMONY
Danielle CorpasAUTOCOMPOSIÇÃO EM DESCOBRI QUE ESTAVA MORTO, DE J. P. CUENCA
Ieda Magri ENTREVISTAS CAMINHOS CÊNICOS DE SARAH BENSON PARA A MONTAGEM DE BLASTED
ENTREVISTA COM JOSÉ LUIZ PASSOS
ESTRANGEIRIDADE E EXPERIMENTAÇÃO: UMA CONVERSA COM PALOMA VIDAL
A literatura brasileira no exterior: Moema Salgado e Fábio Lima (FBN)
Daniel Miller: "A Antropologia Digital é o melhor caminho para entender a sociedade moderna"
Os 10 anos da revista Vibrant por seu editor, Peter Fry
NÚMEROS ANTERIORES